A tecnologia faz com que os conteúdos exibidos dentro da Internet sejam transmitidos de uma forma cada vez mais rápida. Existe uma avalanche de informações a cada segundo, o que pode fazer com que as pessoas passem muito tempo nas redes sociais ou outros sites à procura de algo. Isso também se aplica ao marketing digital e às diferentes formas de divulgação: com a velocidade e quantidade das campanhas on-line, os usuários podem acabar estressados. Em contrapartida, o slow content traz uma nova abordagem para o marketing de conteúdo: uma produção mais gradual e sem toda a pressão e ansiedade de prazos extremamente curtos.

Saiba mais sobre o slow content no marketing de conteúdo
Saiba mais sobre o slow content no marketing de conteúdo | Foto: unsplash.com

Pensando nisso, entenda mais o que é o slow content e saiba todas as suas vantagens dentro do universo digital.  

O que é slow content?

Slow content (conteúdo lento, em português) é uma forma de produzir conteúdos com mais qualidade, o que faz com que a quantidade ou velocidade sejam deixadas um pouco de lado. Dessa forma, a sua produção fica menos automatizada e com mais informações, destacando-se de outros materiais. Essa é uma maneira de respeitar o tempo que a empresa quer adotar para suas publicações on-line e, mesmo assim, manter uma boa frequência para seu público.

Como fazer slow content?

As produções de marketing de conteúdo que seguem o slow content prezam pela essência do material antes da versão final ser compartilhada nas plataformas digitais. Isso também é importante para deixar a marca com identidade e ter o máximo de pesquisa ou referências relevantes para acrescentar à matéria. Por isso, o slow content é construído por meio de muita apuração sobre o assunto central, com dados e suas respectivas fontes. Algumas opções que fogem dos blogs, sites e redes sociais são: leituras de livros, estatísticas recentes de instituições de pesquisa, experiências reais, artigos acadêmicos, entrevistas e enquetes.

Além disso, é preciso certificar se o conteúdo será relevante para o público e se causará um impacto positivo dentro de sua área. Os slow contents são materiais feitos para agregar valor e conhecimento aos que o consomem, ou seja, textos originais e imersivos.  

O slow content é baseado em pesquisas e em temas aprofundados
O slow content é baseado em pesquisas e em temas aprofundados | Foto: unsplash.com

Vantagens do slow content

Esse tipo de conteúdo é benéfico tanto para a empresa quanto para o cliente. Para a marca, pois o material torna-se mais completo, o que agrega uma identidade no texto e mostra como seus produtores se dedicaram para compartilhar informações de qualidade e que são relevantes para o público. Já para os consumidores, o slow content “desacelera” o ritmo exacerbado de publicações e quantidade de materiais encontrados na Internet: é um conteúdo com diferencial e aprofundamento. Esse tipo de material também ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade que as redes sociais causam com o saturamento de postagens.

Isso pois, de acordo com a Visual Capitalist, a cada minuto em 2020 eram compartilhadas 147 mil fotos no Facebook, 347 mil publicações no Instagram e 479 mil postagens eram exibidas no Reddit. E, segundo o estudo publicado pelo Canadian Journal of Psychiatry, essa quantidade imensa de informações somada a um tempo exacerbado na Internet pode desenvolver ansiedade nos jovens.

Dessa forma, o slow content serve como uma “válvula de escape” dos conteúdos curtos e superficiais, que não são suficientes para a pesquisa de alguns internautas. Esse conceito é uma motivação para os que procuram mais credibilidade nas postagens e para os produtores de conteúdo e jornalistas, que podem trabalhar com mais cautela.




Referências:

https://www.visualcapitalist.com/every-minute-internet-2020/

https://saude.abril.com.br/familia/excesso-de-tv-e-redes-sociais-pode-causar-ansiedade-em-jovens-diz-estudo/