Com o grande alcance da Internet, as pessoas compram cada vez mais produtos digitais. Segundo dados compilados em uma publicação da Infobase Interativa em 2020, 52% dos brasileiros estão consumindo mais produtos on-line durante a pandemia do coronavírus. Isso representa um grande aumento para a área de marketing digital e, principalmente, de infoproduto.

Vender produtos digitais é uma forma de lucrar atualmente
Vender produtos digitais é uma forma de lucrar atualmente | Foto: unsplash.com

Separamos uma lista com os principais tipos de infoprodutos para investir. Confira!

E-books

O e-book é um tipo de produto digital bem conhecido e vendido atualmente. É um livro digital que pode ser baixado em celular, tablet, computador ou kindle e, geralmente, disponibiliza um conteúdo extra a respeito de um produto ou serviço que foi apresentado, como manuais ou guias, mas também podem ser versões digitais de obras impressas. No Brasil, a venda desses produtos cresceu 115% de 2016 a 2019, segundo dados de uma pesquisa da Nielsen, feita em parceria com a Câmara Brasileira do Livro e o Sindicato Nacional dos Editores de Livros. Em comparação aos livros físicos, os e-books não apresentam problemas com tamanho ou peso, não acumulam espaço físico e, geralmente, são bem mais baratos.

Audiobook

Seguindo a linha do e-book, o audiolivro é um formato de leitura que deve ser ouvido e, não necessariamente, lido. Os audiobooks são muito práticos em relação aos livros clássicos, já que só é preciso escutar e é possível fazer outras tarefas enquanto isso. Apesar de não serem divulgados números a respeito de seu crescimento, a empresa Storytel, especializada no formato, revelou que as vendas de seus produtos cresceram 23% em 2020.  

A venda de cursos on-line aumentou em 2020
A venda de cursos on-line aumentou em 2020 | Foto: unsplash.com

Cursos on-line

Um dos infoprodutos mais vendidos e conhecidos na Internet são os vídeos e aulas de cursos on-line. Em 2020, com o início da pandemia do coronavírus e as medidas de distanciamento social, o segmento teve um aumento de 224% em suas vendas, de acordo com dados feitos pelo portal Cuponomia.

Alguns fatores que implicam para a popularidade desse produto digital são:

  • Bom custo-benefício em relação ao curso presencial tradicional;
  • Disponibilidade de horários e economia de tempo;
  • Acesso ilimitado aos conteúdos disponíveis;
  • A maioria oferece certificado de conclusão;
  • O formato de vídeoaulas facilita o entendimento dos alunos;
  • Pode ser transmitido em diversas plataformas, como a EAD Plataforma.

Ferramentas digitais

As ferramentas digitais são infoprodutos que variam e podem ser encontrados no formato de extensões, aplicativos ou plataformas. Alguns exemplos clássicos são as ferramentas de edição de vídeos e fotos profissionais e semiprofissionais, como o Adobe Premiere e Photoshop, respectivamente. Outro exemplo famoso é o Avast antivírus, para proteção do sistema do computador. 

Serviço de assinatura

O serviço de assinatura é um produto digital também conhecido como “área para membros”, que disponibiliza serviços ou conteúdos exclusivos para o assinante. Seus benefícios variam entre cada programa, sendo pagos mensalmente, o que pode exigir a criação de uma conta na plataforma. Esse é um tipo de infoproduto bem conhecido e que está em alta. O exemplo mais recente foi com a Netflix em 2020, que acumulou quase 16 milhões de novos assinantes ao redor do mundo, durante o período de pandemia. 





Fontes:
http://www.iinterativa.com.br/infografico-tendencias-de-consumo-na-pandemia/#utm_source=iinterativa&utm_medium=email&utm_campaign=Tendencias-de-consumo-na-pandemia
https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2020/08/venda-de-livros-digitais-cresce-115-em-tres-anos-mostra-pesquisa.shtml#:~:text=Venda%20de%20livros%20digitais%20cresce,08%2F2020%20-%20Ilustrada%20-%20Folha
https://oglobo.globo.com/cultura/o-ano-do-audio-podcasts-audiolivros-bombaram-em-2020-dominado-por-telas-24806772
https://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/E-commerce/noticia/2020/09/compra-de-cursos-e-aulas-online-aumenta-mais-de-200-durante-quarentena.html
https://eadplataforma.com/
https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/04/quarentena-faz-netflix-ganhar-quase-16-milhoes-de-novos-assintantes.shtml