Como as empresas precisam se adaptar a um mundo mais social e mobile

Lembre-se de como as coisas eram há dez anos atrás. O que você fazia que não faz mais hoje? O que você faz hoje que nem pensava em fazer antes? Em 2005, a Apple estava bombando com os iPods – algo que quase ninguém usa hoje graças aos smartphones.

Então o que determina o que vai sobreviver e o que não vai? Acreditamos que seja a habilidade de se adaptar às mudanças de comportamento do consumidor.

Em 2004, a General Electric valia cerca de 382 bilhões de dólares no mercado, a companhia mais valiosa na época. Hoje, eles valem cerca de 257 bilhões, caindo pra nona posição. A Sears hoje vale um terço do que eles valiam há dez anos atrás. A Blockbuster não existe mais e hoje em dia existem poucas livrarias consagradas no mercado.

Depois que a internet banda larga atingiu o grande público, os consumidores se tornaram mais confortáveis com compras online e aumentaram suas expectativas pelo barato e instantâneo. Esses novos comportamentos mudaram indústrias, criaram novos competidores e as empresas que não se adaptaram a isso não sobreviveram.

Uma das maiores mudanças de comportamento hoje é a forma como as pessoas estão usando o mobile e a social media. Um estudo concluiu que as pessoas checam o celular, em média, 150 vezes por dia. Mais de 3 bilhões de pessoas têm um perfil no Facebook, cerca de 1 bilhão de fotos são curtidas no Instagram e 19 bilhões de mensagens são trocadas no Whatsapp todos os dias.

E isso é só o hoje. Para uma empresa ser bem-sucedida, ela precisa estar pronta para o amanhã.

Que o mobile e o social estariam em alta, todo mundo já sabia. O que é interessante é a forma como os dois cresceram lado a lado e mudaram o modo como o consumidor espera interagir com a tecnologia.

Vamos usar o Facebook como exemplo. A rede social tinha todas as suas funções disponíveis no desktop. Mas com o crescimento do mobile – 68% do tempo que o usuário passa no Facebook é via mobile – eles perceberam que apenas um “all-in-one” não era uma boa solução pra mobile. Então eles adaptaram e criaram serviços como o Messenger e mantiveram o Instagram e Whatsapp com seus apps separados.

Mobile-social também significa que existe uma oportunidade de compartilhar como nunca houve antes… o que às vezes também significa compartilhar demais. O pêndulo balançou pra fora do oversharing e se dirigiu pra outros comportamentos que favorecem o efêmero e anônimo. Snapchat e Secret atraíram consumidores de uma forma que não atrairíam há dez anos atrás.

Para o marketing, a habilidade de se adaptar a esses novos hábitos é crucial. Como você procura alcançar seu consumidor nessas novas plataformas? Como você se encaixa nessas tendências que são cada vez mais difíceis de fazermos parte?

Uma estratégia que está em alta hoje é encorajar e valorizar o conteúdo gerado pelo usuário. A boa notícia é que as pessoas ainda usam produtos e serviços e compartilham suas experiências com eles. Mais do que nunca, na verdade. Então, se o profissional de marketing podem dar experiências que se encaixam na vida do consumidor e valem a pena serem compartilhadas, o consumidor vai compartilhar na plataforma que estiver usando, seja um Snapchat que desaparecerá em segundos ou um GIF no Tumblr. A beleza dessa estratégia é que o consumidor sabe qual canal funciona melhor pro que ele quer comunicar.

E as estratégias de hoje, serão válidas para os comportamentos do consumidor de 2025? Talvez não sejam. Mas uma coisa é certa: as marcas que se adaptarem melhor aos seus consumidores dentro dos próximos dez anos ainda estarão bem-sucedidas até lá.

A professora Samantha Carvalho, que ministra o curso online “Mobile Web, Você Está Presente?”, explora outras ferramentas de Mobile Advertising e apresenta Cases de Sucesso em seu curso, conheça mais clicando aqui!

Receba as melhores videoaulas e conteúdos de Marketing Digital

Receba as melhores videoaulas e conteúdos de Marketing Digital

Junte-se a comunidade da Escola do Marketing Digital com mais de 110.000 profissionais e empreendedores.

Confirmado! Você receberá nossos melhores conteúdos em seu e-mail! ;) Ah, e não enviamos spam!

2015-11-05T15:08:27-02:00 25 de março de 2015|

Sobre o Autor:

Consultor de Marketing Digital especializado em Automação de Vendas Online para PME's e Fundador da Escola do Marketing Digital. Clique aqui para acessar o perfil completo.